Arte é vida!

Viajar é o combustível da minha vida. Um deles. Entre todas as coisas boas que uma viagem proporciona, o que mais me atrai é o conhecimento. Talvez não seja à toa que eu procure sempre qualquer fonte de informação - jornais locais, plaquinhas de peças em museus, folhetos, conversas, etc. O conhecimento, porém, não está só nessas situações mais formais. Está nas ruas, nos bares, nos supermercados, nos metrôs.
Um fato que cada vez mais chama minha atenção em minhas andanças é a presença da arte (principalmente nas grandes cidades) na vida cotidiana, muito além das paredes de um museu. Você anda pelas ruas em Nova York e se depara com uma série de obras de arte. Nas capitais européis, idem. Em São Paulo, idem. Vale qualquer tipo de manifestação artística, desde as mais "glamourosas" e tradicionais, como uma escultura de Joan Miró num jardim, até as mais bizarras e alternativas, como um grafite num muro qualquer (aliás, a chamada "street art" tem revelado muitos talentos e tem me chamado a atenção particularmente).
Em Madrid, uma instituição cujo nome não me recordo revitalizou uma área próxima aos grandes museus da cidade (Prado e Reina Sofia), transformando-a numa imensa obra de arte. É na verdade uma composição de vários objetos artísticos, na qual nem as paredes escapam (foram revestidas de plantas, chapas de aço e cores). Ficou interessante (eu vi e atesto).


Na Alemanha, pedras foram colocadas na rua para reproduzir uma das obras do pintor de arte abstrata Wassily Kandinsky na Praça da Bavária (eu não vi pessoalmente, mas a foto indica que o resultado foi também interessante).

Mais do que obras de arte, ou manifestações de arte, estes exemplos revelam algo maior: a vida nas cidades. Uma cidade não é só formada de casas e ruas; é, antes e acima de tudo, formada de gente e suas manifestações. E é esse conjunto que confere vida a uma localidade. Portanto, viajar é muito mais do que conhecer um lugar; é conhecer uma determinada sociedade e seu modo de vida. E é por isso que eu adoro viajar!

Um comentário:

Felipe Furlanetti disse...

Saudações!!!

Estava "fuçando" no blog da Daíza (8º semestre de jornalismo) e vi o link do seu blog. Achei super interessante e diferente.
Adoro também viajar, mas não fui ao exterior ainda. Até o momento conheço o nordeste brasileiro e algumas cidades histórias de Minas Gerais. Entretanto, estou sempre antenado com os acontecimento da Europa, pois muitos amigos meus, que estão fazendo intercâmbio, inclusive na Alemanha, me contam tudo.
E se tem algum lugar que quero conhecer no "Velho Continente" é Berlin e Viena - ambas pelas suas raízes clássicas e musicais.

É isso ai, agora vou sempre dar uma olhadinha nas suas viagens culturais pelo mundo.

Até!