Memórias da Filadélfia

Eu vi um velho dormindo
Eu vi um esquilo comendo "peanut"
Eu vi o sino da história
Parado no tempo.

Eu vi o passado, a origem
O patriota e a patriotada.

Eu vi a estátua do amor.
LOVE. Love Park.
Uma fonte, um caminho, um sorriso.

Flores, ruas, gente.

Eu vi o homem acordar
Ele dormiu ali, ao relento
Quieto, calmo, sem incomodar
Era apenas mais um, um alguém, um qualquer

Enquanto Rocky dominava a paisagem
E lá dentro Van Gogh, Monet e Lautrec.

A vida seguia, a vida fervia, a chuva caía.
Murais, florais, musicais.
História, memória e glória.

Nas ruas da Filadélfia.

Nenhum comentário: